Sedentarismo aumenta entre as crianças durante a pandemia

A pandemia está fazendo com que o nível de atividade física praticada entre as crianças despenque ou, pior ainda, desapareça. Com as restrições do Covid e com aulas remotas, as crianças ficaram ainda mais sentadas em frente às telas e com pouca movimentação do corpo. O sedentarismo infantil tem suas consequências, tanto para o lado físico quanto emocional: ganho de peso, obesidade, diabetes, hipertensão, perda de ânimo e vitalidade, entre outros.

Foto: Annie Spratt (unsplah)

Dados da OMS, Organização Mundial da Saúde, apontam que 78% das crianças e 84% dos adolescentes brasileiros não fazem o mínimo de atividade física recomendada por dia. E no Brasil, segundo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, uma em cada três crianças entre cinco e nove anos está acima do peso.

Esses números tendem a aumentar na pandemia. Por isso é importante manter, mesmo que de forma remota, o contato e a rotina das atividades e treinos, adaptando-as conforme necessário. Isso faz com que a criança continue ativa e com a sensação de pertencimento ao grupo.


Para nós, do Cades, com a volta do Plano São Paulo para a Fase Vermelha e a paralisação das aulas presenciais, é essencial continuar levando as atividades aos alunos só que de forma virtual, como explica o professor Joca, diretor técnico do Instituto:

Foto: Marcello Zambrana

"Estamos nos virando nos 30", brincou Joca. "Até semana passada estávamos conseguindo manter as aulas de forma presencial, com 35% da capacidade conforme normas da PMSP. Mas agora voltamos somente ao virtual. Entendemos o momento, mas também não podemos deixar os alunos sem atendimento. Gravamos vivências que eles consigam desenvolver em casa, de acordo com o espaço e as habilidades de cada um", acrescentou o professor.


O momento é de paciência e adaptação, e não seria diferente em relação ao esporte. Importante cuidarmos das nossas crianças, tanto fisicamente quanto emocionalmente, em um eterno equilíbrio entre as horas na frente das telas e a atividade física.




Fonte: Blog Estadão

Siga
  • Facebook Basic Square
Teste